Cinco erros que as pessoas cometem em relação a exercícios e alimentação

Nem sempre o que parece certo na teoria funciona de verdade na prática

labfa-alimentosacademia-corte

Alguns costumes são seguidos por tantas pessoas que é fácil acreditar que funcionam mesmo. No entanto, nem todas as escolhas típicas de dieta e academia são as melhores escolhas.

  • Cortar gorduras: muita gente decide ser extremista no regime e adquire fobia de gordura, mas se o excesso faz mal, a ausência também – o corpo precisa de gordura para funcionar. Ela faz o estômago se sentir saciado por mais tempo, desliga os hormônios da fome, ajuda na absorção dos antioxidantes e acelera o metabolismo. Sem gordura no corpo, as células ficam sem forças e o corpo fica cansado, irritado, deprimido e sujeito a doenças. A dica é focar sempre nas gorduras boas: azeite de oliva, abacate, amêndoas e castanhas.
  • Não comer depois de fazer exercícios: comer depois de malhar é jogar fora todo o esforço feito, certo? Errado! É claro que não é para sair da malhação e passar em uma pizzaria, mas o corpo precisa de alimentos sim. Os nutrientes ingeridos vão ajudar a recuperar os músculos que sofreram impacto na academia. É neste momento de recuperação que o corpo fica mais forte e tonificado. Coma bem, contanto que sejam alimentos saudáveis.
  • Comer só proteína depois dos exercícios: ainda que a proteína seja um elemento chave da dieta, ela não é a única parte que interessa. Adicione uma porção saudável de gordura (para fazer os músculos se recuperarem e melhorar a circulação), outra de cereais integrais (carboidrato com glicogênio que serve de combustível) e muitos líquidos (para recuperar a hidratação). Assim, o corpo vai responder mais rápido à malhação.
  • Abusar dos isotônicos: no meio da malhação pesada, tudo bem. As bebidas isotônicas ajudam muito para manter a hidratação do corpo e repor os eletrólitos perdidos no suor. O problema é que muita gente toma este tipo de bebida o dia inteiro, em qualquer momento. Elas são ricas em carboidratos e cheias de açúcar, o que pode ser muito útil durante o exercício, mas prejudicial longe dele, fazendo todo o esforço da academia ir por água abaixo.
  • Sair da academia e tomar uma vitamina ou comer barrinha de cereal: malhar pode dar fome, mas não vale a pena beber ou comer algo no caminho de casa se o plano é chegar e fazer um prato completo em seguida. Ainda que a porção pareça insignificante, uma barrinha equivale a um sanduíche pequeno com peru e maionese, enquanto uma vitamina pode conter cerca de 4 porções de frutas. Somados a uma refeição de verdade minutos depois, o corpo vai receber muito mais do que precisa e não vai emagrecer. O ideal é consumir os lanchinhos pós-academia só se você for almoçar/jantar mais de uma hora depois.

Tags:, , , , ,