Acne não é só problema da adolescência, mas tem tratamento

Saiba como surge o problema e o que pode ser feito para eliminá-la

labfa_acne_corte

Quem pensa em acne pensa logo na época do colégio, quando os hormônios em profusão acabam aflorando de maneira desagradável no rosto, nas costas e no peito.

Realmente o maior número dos casos acontece na juventude, especialmente nos meninos. No entanto, o problema pode surgir em qualquer idade e por diversos motivos. Mas antes de falar de tratamentos, fica a pergunta: como surge a acne?

Ela pode ocorrer por uma mudança hormonal, stress, alimentação, uso de remédios ou cosméticos, excesso de suor e outros fatores. Mas o fato é que ocorre o aumento de secreção pelas glândulas sebáceas, que, junto com o acúmulo de células mortas no orifício do folículo pilossebáceo, obstrui o poro da pele e forma os cravos e espinhas.
Ainda que a tentação de estourar as espinhas seja grande, jamais faça isto. A infecção pode se aprofundar e ainda vai deixar cicatrizes e manchas. Então o que fazer?

Existem muitas formas de prevenção e tratamento. Aqui vão algumas:

  • Esfoliação e limpeza: elimina o acúmulo de células mortas, prevenindo a obstrução dos poros;
  • Ácidos salicílico e azelaico: afinam a pele, diminuem a produção de gordura e protegem contra as bactérias;
  • Peróxido de benzoíla: introduz oxigênio no poro, o que destrói as acnes;
  • Antibióticos tópicos ou orais: na forma de cremes, loções e também de medicamentos;
  • Tratamento com enxofre: eficaz como micro esfoliante e como anti-séptico suave;
  • Anticoncepcional: mulheres com acne podem tomar pílula e, com o estrógeno e a progesterona da fórmula, diminuir a ação dos hormônios andrógenos que estimulam as glândulas sebáceas;
  • Luz pulsada: série concentrada de pulsos de luz e calor que tem ação anti-inflamatória e mata as bactérias da acne;
  • Retinoides (produtos derivados de vitamina A) tópicos ou orais: agem na normalização do ciclo de vida das células do folículo, dissolvendo e prevenindo a formação de cravos;

Se a acne já foi embora, mas deixou cicatrizes, ainda existem tratamentos estéticos para diminuir as marcas, como dermoabrasão (lixamento cirúrgico), preenchimento cutâneo, luz intensa pulsátil e peeling com laser ou com ácidos.

Lembre-se que é sempre importante tomar a decisão por um tratamento indicado por seu médico, que é quem sabe o melhor método para sua saúde.

Tags:, , , , ,