Alimentação rica em gordura pode diminuir a fertilidade masculina

Segundo pesquisa de Harvard, alimentos como bacon, pizza e doces influenciam a qualidade dos espermatozoides

BlogFR2

 

O bacon está na moda. De uns tempos para cá surgiram milhares de receitas e centenas de produtos envolvendo-o. Existe até um Dia Internacional do Bacon – ele é comemorado no primeiro sábado antes do Labour Day, o dia do trabalho americano, que cai sempre na primeira segunda-feira do mês de setembro.

Sem dúvida o bacon é saboroso, assim como uma deliciosa pizza, uma irresistível porção de fritas ou aquele copo imenso de refrigerante gelado. No entanto, todos estes alimentos podem estar atrapalhando o potencial da fertilidade masculina – e a saúde de todas as pessoas.

Segundo uma pesquisa da Universidade de Harvard, além de elevar o peso e colocar o sistema cardiovascular em risco, uma dieta rica em gordura diminui a quantidade e a qualidade dos espermatozoides.

O time de pesquisadores comparou a taxa de fertilidade de dois grupos de homens jovens. Um deles foi submetido a uma “dieta prudente”, com produtos saudáveis como peixe e frutas. O outro se alimentou com muitos produtos açucarados, refinados, carne vermelha, bacon, pizza, doces e biscoitos.

O resultado não foi nada favorável para quem pretende iniciar uma família: o segundo grupo perdeu 30% da quantidade de espermatozoides normais. E isto, independente do voluntário ter problemas com a balança ou não – todos os envolvidos levavam uma vida saudável e praticavam atividade física e mesmo assim o sistema reprodutor foi afetado.

A explicação não é complexa. Certos alimentos produzem toxinas no organismo, como os radicais livres, que alteram estrutura dos espermatozoides e impedem que eles fertilizem o óvulo. E, com o tempo, a situação só tende a piorar.

Quando este excesso calórico e gorduroso passa a ser frequente, o homem começa a ficar acima do peso e com depósito de gordura nas artérias. A vascularização é prejudicada e os órgãos reprodutores necessitam de boa circulação para funcionar plenamente. Se os testículos recebem menos sangue, a produção de espermatozoide apresenta queda em quantidade e qualidade. Além disto, a gordura corporal, principalmente na região do abdômen, pode produzir a enzima aromatase, que transforma a testosterona no hormônio feminino estradiol e também desequilibra o sistema reprodutor.

Como mudar esta situação?

É essencial fazer uma reeducação alimentar. Uma boa dieta rica em frutas e legumes garante vitaminas com potencial antioxidante que contribuem para a boa qualidade do espermatozoide e sua motilidade (capacidade de movimentação).

Ainda que essa descoberta não seja uma boa notícia para os amantes do bacon que querem ser pais, é bom lembrar que o dano não é permanente. Basta cuidar mais do cardápio para ter espermatozoides mais eficientes.

Tags:, , , , ,