Autoexame simples ajuda a diagnosticar doenças da tireoide

Dr. Mauro Scharf, diretor médico e endocrinologista do Laboratório Frischmann Aisengart, explica como fazer o autoexame.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo têm alguma doença ligada à tireoide. Uma maneira de a própria pessoa procurar detectar se a tireoide está aumentada é o autoexame, que é facilmente realizado com um copo de água e um espelho.

Dr. Mauro Scharf, diretor médico e endocrinologista do Laboratório Frischmann Aisengart, revela que o autoexame tem a finalidade de identificar anormalidades, mas não exclui a necessidade de consultar regularmente o médico. “Uma visita ao médico é imprescindível”, afirma. Ele reforça que os autoexames, em geral, são uma maneira de o paciente auxiliar o médico no diagnóstico precoce, fundamental para a cura de determinadas doenças.

 

Scharf explica que o autoexame da tireoide deve ser feito por meio das seguintes etapas:

  1. Segure um espelho em frente ao pescoço, na direção da localização da tireoide, com a outra mão segure um copo com água.

  2. Estenda a cabeça para trás como se fosse olhar para o teto, mas de forma que possa ver o pescoço no espelho e beba um gole de água.

  3. Ao engolir, observe, na região da projeção da tireoide, se há alguma elevação ou saliência.

  4. Caso algum nódulo ou elevação localizada seja percebido, um endocrinologista deve ser procurado para uma avaliação mais detalhada.

 

O endocrinologista ressalta que o autoexame tem a finalidade de identificar o aumento do volume da glândula ou a presença de nodulações evidentes e que, entretanto, não há correlação direta com o estado funcional da glândula. “Portanto, não exclui a necessidade de consultar regularmente o médico, bem como da eventual realização de exames laboratoriais e de imagem (ultrassonografia)”, afirma.

 

tireoide

Tags:, ,