Câncer de ovário: sintomas e tratamento

Doença é o tipo de câncer mais letal entre as mulheres

Cancer10

O câncer de ovário é o quinto tipo de câncer mais comum entre as mulheres e o que apresenta a maior taxa de óbitos. Mulheres mais velhas apresentam mais riscos: as que têm 55 anos ou mais são as que têm o maior índice de morte pela doença.

Apesar de sua causa ainda ser obscura, é sabido que o risco de desenvolver câncer de ovário é menor quando a mulher tem mais de um filho e quando engravida ainda jovem, antes dos 30 anos. Pílulas anticoncepcionais também diminuem o risco da doença.

O câncer de ovário é o mais letal por ser o câncer ginecológico mais difícil de ser diagnosticado. Consequentemente, costuma ser descoberto quando já está em um estágio avançado. A maioria das mulheres não sente qualquer tipo de sintoma no início da doença, eles aparecem quando o tumor já está desenvolvido.

Dor e volume abdominal, constipação e problemas de digestão podem ser alguns dos sintomas, mas só um médico poderá dar o diagnóstico correto. Ultrassom da pelve, tomografia computadorizada e ressonância magnética são exames que podem ajudar a diagnosticar o câncer de ovário.

No caso de um diagnóstico da doença em um estágio inicial, a cirurgia para remover o tumor, ou então o útero e os ovários, pode ser suficiente. No caso de um diagnóstico em estágio avançado, também são necessárias sessões de quimioterapia, para garantir que todo o câncer seja eliminado.

É aconselhado que pessoas com histórico da doença na família façam exames clínicos e ultrassonografias com mais frequência que outras pessoas. Mulheres acima de 40 anos também precisam de uma atenção extra com os ovários. É importante controlar o peso e evitar alimentos gordurosos, pois estudos apontam relação entre a obesidade e o consumo de gordura com o aumento de chances de ter a doença.

Tags:, , , , , ,