Arquivo para categoria: 10 passos

Proteja-se da dengue com a ajuda de nosso especialista

Sua casa pode ser um foco da doença

700x250

Em um ano os casos de dengue cresceram 332% no Paraná, o que deixou a Secretaria de Saúde do Estado em estado de alerta para o risco de uma epidemia. Para manter a doença longe de você, siga as indicações do nosso infectologista, Dr. Jaime Rocha.

De acordo com um levantamento, 90% dos focos de dengue estão localizados em casas. Para evitar que seja criado um foco do mosquito perto de você, siga as seguintes orientações:

  • Vede bem todos os recipientes que possam acumular água;
  • Mantenha a caixa d’água completamente vedada e com as calhas limpas;
  • Tonéis, baldes, galões, garrafas PET e de cerveja devem ser fechadas ou deixadas de cabeça para baixo;
  • Conserve bandejas de ar-condicionado e de geladeira secas e limpas;
  • Piscinas devem ser cobertas com lonas bem esticadas;
  • Vasos de plantas precisam ser preenchidos com areia até a borda e deixados sem excesso de água;
  • Ralos externos, canaletas para drenagem da água da chuva e fossos de elevador devem ser tampados com telas;
  • A tampa do vaso sanitário também deve permanecer fechada.

Além de impedir que os mosquitos nasçam, você deve se proteger contra a picada daqueles que já estão no meio ambiente. “Bastam medidas preventivas contra a picada do mosquito já que, apesar da perspectiva para os próximos anos, não há, no momento vacina disponível contra a dengue”, explica o especialista.

Quem for viajar para lugares com grande incidência da doença deve se proteger ainda mais. As principais precauções são:

  • Uso de roupas claras e compridas, cobrindo a maior parte do corpo, adequadamente preparadas;
  • Uso de repelentes sobre a pele, que contenham DEET em concentração adequada para idade;
  • Identificação precoce dos sinais e sintomas iniciais da doença, como febre alta, dor severa e vermelhidão pelo corpo, vômitos e dor de cabeça.

Detecção da doença
O médico explica que, depois de sentidos os sintomas, o paciente deve procurar um médico que fará um exame físico, clínico e testes laboratoriais. O hemograma fornece informações iniciais importantes, a sorologia para dengue permite determinar se a pessoa possui anticorpos contra o vírus e a tipagem do vírus determina o sorotipo.

Todos os exames precisam ser solicitados pelo médico e é recomendado que o paciente espere até o quinto dia do início dos sintomas para realizar a sorologia.