Cirrose: álcool é o principal, mas não o único causador da doença

A doença, que costuma evoluir de forma silenciosa, também pode ser causada pelas hepatites B, C e autoimune

cirrose

A Cirrose é uma doença crônica do fígado caracterizada por fibrose e formação de nódulos que bloqueiam a circulação sanguínea. Pode ser causada por infecções ou inflamação crônica dessa glândula. A doença faz com que o fígado produza tecido de cicatrização no lugar das células saudáveis que morrem, deixando de desempenhar suas funções normais, como produzir bile, auxiliar na manutenção dos níveis normais de açúcar no sangue, produzir proteínas, metabolizar o colesterol, o álcool, alguns medicamentos, entre outros.

O consumo abusivo do álcool é a principal causa da doença. Como o fígado é responsável pela metabolização dessa substância, quando exposto a doses excessivas de álcool, sofre danos em seus tecidos vitais que comprometem seu funcionamento. Também são causas da Cirrose as hepatites crônicas provocadas pelos vírus B e C, pelo uso de determinados medicamentos e pela hepatite autoimune.

Os principais sintomas da doença são náuseas, vômitos, dor abdominal, constipação, fadiga, perda de peso, dor, fígado aumentado, olhos e pele amarelados (icterícia), urina escura, perda de cabelo, inchaço (especialmente nas pernas) e ascite (mais conhecida como “barriga d’água”). Em casos mais avançados pode ocorrer a encefalopatia hepática (síndrome que provoca alterações cerebrais provocadas pelo mau funcionamento do fígado).

A Cirrose é uma doença muito perigosa, pois costuma evoluir sem causar sintomas, sendo diagnosticada em estado avançado na maioria das vezes. Por ser um processo patológico irreversível, pode ser fatal. Ao se constatar a doença, deve-se eliminar imediatamente o agente agressor, no caso de álcool e drogas, ou combater o vírus da hepatite.

Como forma de prevenção, deve-se reduzir ou evitar o consumo de álcool, evitar o contato com sangue ou secreções de pessoas contaminadas pela hepatite B e C e usar preservativo nas relações sexuais.

A vacina contra a hepatite B é oferecida pelo Frischmann Aisengart, autorizada pela Anvisa e é indicada a todas as crianças nas primeiras 12 horas após o nascimento, com doses subsequentes com um mês e seis meses de idade. Adolescentes (16 anos ou mais) e adultos recebem a vacina na sua apresentação adulta, também com esquema de três doses.

Tags:, , , , ,