Como lidar com a psoríase

Com crises cíclicas, doença precisa de cuidados especiais

Corte07

A psoríase é uma doença genética que afeta a pele, causando irritação e vermelhidão. É comum aparecer em joelhos, cotovelos, couro cabeludo e tronco, principalmente antes dos 30 anos e depois dos 50. Sem cura, a psoríase é uma doença cíclica e seus sintomas podem aparecer de repente, principalmente durante crises de estresse e quando a pele estiver seca ou apresentar lesões, como cortes e picadas de insetos, ou queimaduras do sol.

Quando um paciente tem psoríase, as células responsáveis pela defesa do organismo consideram as células da pele como um objeto estranho e as atacam. Deste modo, a produção de tecido epitelial aumenta. Esse processo faz com que as células mortas que ficam na nossa pele não sejam eliminadas, gerando os sintomas da psoríase: escamação e ressecamento da pele e surgimento de manchas vermelhas. Unhas também podem ser afetados pela doença, ficando amareladas, descamadas e podendo se desgrudar de sua base.

Apesar de não ter cura, a psoríase não é contagiosa e seu tratamento é bastante satisfatório na maioria dos casos. Em pacientes com uma forma mais branda da doença, o uso de medicação local, como cremes e loções, já ajuda a conter os sintomas. Exposições diárias ao sol também ajudam a melhorar os sintomas. Em casos mais graves, porém, é necessária a administração de medicamentos por via oral ou até mesmo injeções.

É possível conviver com a doença normalmente, mesmo durante as crises. É aconselhável ao paciente evitar o consumo de bebidas alcoólicas e exposição ao sol além do recomendado pelo médico. Visitar sempre o dermatologista e seguir suas orientações é fundamental para controlar e diminuir as crises.

Tags:, , , , ,