Cuidados com a alimentação infantil nas férias

Cuidado para não perder a linha nas férias!

alimentacaoinfantilfrischmann - cortada

As férias chegam e o que as crianças mais querem é fugir da rotina, aproveitar a praia, piscina e a brincadeira com os amigos. Mas a alimentação deve ter papel central nessa nova rotina, assim como no resto do ano.

Reorganizar os horários e adaptar as refeições são os primeiros passos para garantir o bem-estar dos pequenos. Três grandes refeições (café da manhã, almoço e jantar) e três lanches entre elas continua sendo o ideal. “Mas sem substituir um lanche por uma guloseima em frente à televisão”, avisa nosso endocrinologista, Dr. Mauro Scharf.

Apesar dos pedidos, refrigerantes, salgadinhos e fast-food devem ser evitados, pois possuem muitas substâncias artificiais e contém valor nutricional quase nulo. Os salgadinhos, que contém teores inapropriados de sódio devem ter seu consumo restringido e ao consumi-los, deve-se dar preferência às opções menos prejudiciais. “Hoje, é possível encontrar opções integrais, como salgadinhos assados, preparados à base de milho, ricos em fibras, gorduras poliinsaturadas e livres de corantes artificiais. Estes são mais saudáveis porque têm menor quantidade de carboidrato”, explica o médico.

O fast-food pode fazer parte da dieta da criança de maneira esporádica, desde que se tenha um hábito alimentar saudável. “Um sanduíche, acompanhado por batata frita e refrigerante, tem em torno de 1500 Kcal, o que corresponde a boa parte do que deveria ser ingerido em um dia. Por isso, tente escolher opções de sanduíches mais naturais evitando o bacon e a maionese. A troca do refrigerante pelo suco e da sobremesa pela fruta, podem baixar o valor calórico e principalmente aumentar o valor nutricional para os pequenos.

Saúde em família

  • Uma sugestão para tornar a hora das refeições mais atrativa para as crianças é seguir os passos abaixo:
  • Deixe seu filho participar do preparo dos alimentos;
  • Organize os horários para que a família coma junta, sem a TV ligada;
  • Sempre deixe claro qual alimento seu filho está comendo, nunca “faça de conta” que é outra coisa;
  • Dê sempre os bons exemplos e evite comprar os alimentos que você não quer que seu filho consuma;
  • Estimule a atividade física para toda a família. A criança deve brincar mais tempo do que o tempo que gasta em frente a TV ou computador.

Tags:, , , , ,