Cuidados com a saúde podem garantir a alegria do Carnaval

Diretor médico da DASA dá dicas para curtir a folia sem descuidar do corpo

O Carnaval está chegando e muitas pessoas já fizeram os seus planos para aproveitar os dias de folga para cair na folia e se divertir. Isto faz muito bem: faz a mente se esquecer dos problemas do dia a dia, manda o stress embora e garante momentos de felicidade que trazem muito bem estar. Por outro lado, é preciso ter cuidado para não transformar este momento em algo nocivo para a saúde.

O Dr. Mauro Scharf, endocrinologista e diretor médico da DASA (companhia diagnóstica que engloba o laboratório Frischmann), dá algumas orientações para aproveitar a festa com consciência:

– Consuma muito líquido: para a hidratação, devem ser usados os isotônicos, frutas in natura ou em forma de sucos, água de coco e, principalmente, água pura potável.

– Não se esqueça de se alimentar: ainda que a festa esteja boa, as pausas para comer são essenciais, até mesmo para manter a energia o dia todo. “Prefira refeições menores e mais vezes ao dia”, afirma o Dr. Scharf. Ele também recomenda consumir alimentos leves e naturais e deixar de lado condimentos e excesso de sal, além de embutidos, camarão e maionese, já que são os que mais provocam intoxicação alimentar. “O ideal é priorizar frutas ricas em água, como melancia e melão, além de alimentos integrais, pois promovem a absorção lenta de carboidratos e evitam a queda de glicose devido ao excesso de exercícios”, recomenda. Arroz, batata, mandioca e macarrão também são bem vindos.

– Cuidado com o abuso de álcool: além de acelerar a desidratação do corpo e facilitar a hipoglicemia, o álcool oferece mais um perigo se for misturado com bebidas energéticas. “Esta combinação pode levar a pessoa ao hospital, já que nem todos os organismos reagem bem ao excesso de estímulos”, explica. O especialista ainda lembra que técnicas como beber muita água antes do álcool, ingerir azeite, leite ou refrigerantes podem ajudar a combater sintomas como desidratação e hipoglicemia, mas não corta a embriaguez.

– Se dirigir, não beba: “Tomar uma xícara de café forte, por exemplo, até ajuda a deixar o corpo mais alerta. Mas, de forma alguma, uma pessoa que tenha bebido pode contar com essa alternativa para dirigir depois da festa”, finaliza o médico.