Daltonismo

Daltonismo se define pela deficiência visual com relação à diferenciação de cores. Existem três tipos diferentes: Protanopia: o tipo mais comum, quando ocorre a diminuição ou ausência do tom vermelho, podendo se tornar marrom, verde ou cinza; Deuteranopia: nesse caso, o tom que se torna irreconhecível é o verde, que também se torna marrom; Tritanopia: […]

Blog - Daltonismo

Daltonismo se define pela deficiência visual com relação à diferenciação de cores. Existem três tipos diferentes:

Protanopia: o tipo mais comum, quando ocorre a diminuição ou ausência do tom vermelho, podendo se tornar marrom, verde ou cinza;

Deuteranopia: nesse caso, o tom que se torna irreconhecível é o verde, que também se torna marrom;

Tritanopia: o tipo mais raro dentre os três, que faz com que a pessoa não enxergue o laranja, perca as noções nítidas do azul e faz do amarelo um rosa-claro.

A causa deste distúrbio se deve por motivos genéticos, como pelo cromossomo X, que quando afetado causa problemas com os pigmentos de cores em células nervosas do olho, ou então através de diabetes, leucemia, anemia falciforme, Parkinson, Alzheimer e até mesmo problemas oculares como glaucemia e degeneração macular.

Os sintomas mais comuns são quando há dificuldade de diferenciar tonalidades de cores parecidas e enxergar determinadas cores. Caso perceba que está com estes sintomas, você deve procurar um clínico geral, oftalmologista, pediatra ou neurologista, que irão diagnosticar e até mesmo fazer testes de específicos de daltonismo para identificar qual tipo você possui.

A cura não existe, mas um tratamento constante ajuda a minimizar este distúrbio, tendo lentes e óculos que auxiliam nesse processo.