Diagnóstico de câncer: veja os exames mais indicados

Quanto mais cedo o câncer for identificado, mais eficaz será o tratamento. Jerusa Miqueloto, oncologista do Frischmann Aisengart, recomenda alguns cuidados e exames básicos para homens e mulheres.

Frischmann_blog_exames câncer

Anualmente, cerca de 60 mil mulheres brasileiras morrem por algum tipo de câncer, segundo dados do Ministério da Saúde. Os dois tipos mais comuns são o câncer de mama, a maior causa de morte por câncer entre mulheres, e os tumores de útero, com cerca de 500 mil casos novos por ano no mundo e diretamente ligado à infecção pelo vírus HPV. A oncologista Jerusa Miqueloto alerta que, se descobertos precocemente, esses dois tipos de câncer podem ser tratados de maneira eficaz.

A especialista explica que alguns dos métodos mais eficientes para diagnosticar as doenças são a mamografia e a citologia oncótica (também conhecida como Papanicolau), esta para avaliar a presença de alterações no tecido do colo do útero. A vacina contra HPV também é muito importante no controle do câncer do colo do útero, e está disponível para meninas e meninos. A Dra. Jerusa ainda recomenda a visita periódica a um ginecologista, pelo menos uma vez ao ano, a partir da primeira menstruação.

Para os homens, os dois exames essenciais para a detecção de câncer são o de próstata e o testicular. O exame de próstata deve ser feito a cada ano a partir dos 40. Mas para quem tem casos no histórico familiar, deve iniciar este exame antes dos 40 anos. Já o exame testicular deve ser feito regularmente, uma vez que o câncer de testículo é o mais comum em homens entre 15 e 35 anos geralmente tem cura, especialmente se for detectado logo. Para este tipo de câncer, o paciente pode se autoexaminar mensalmente, procurando alterações e crescimentos anormais. O exame médico deve ser realizado a cada dois ou três anos.

A Dra. Jerusa afirma que os homens, assim como as mulheres, devem se submeter aos exames laboratoriais. Os principais são: análise completa de urina, fezes e de sangue para verificar índices de lípides (como colesterol e suas frações, triglicérides), glicemia (para diagnóstico de diabetes), contagem de plaquetas, creatinina, ureia e eletrólitos (cálcio, potássio, magnésio e sódio) e radiografia de tórax. Essa avaliação geral também deve contar com exames como eletrocardiograma, teste de esforço e ecodoplercardiograma em cores. Os resultados devem ser avaliados por especialistas e, conforme os resultados, continuam com avaliações e exames mais específicos.