Novidade contra o câncer de mama: terapia anti-hormônios masculinos

Descoberta da Universidade do Colorado acrescenta um quarto alvo para as terapias

labfa-mama-corte

Já faz uns bons anos que os médicos sabem que alguns tumores de mama crescem com a ajuda de hormônios femininos – estrogênio e progesterona –, tanto que já existem tratamentos no mercado que focam na inibição destes hormônios para enfraquecer as células cancerosas. A novidade é que cientistas da Universidade do Colorado descobriram que boa parte destas células também tem receptores de hormônios masculinos (andrógenos).

O que acontece é que cânceres de mama tratados com anti-estrogênios acabavam utilizando os andrógenos como fonte de “alimentação” reserva para sobreviver. Dos tumores analisados pelos pesquisadores, 77% eram sensíveis aos hormônios andrógenos (entre eles a testosterona).

A ideia é somar os dois medicamentos no tratamento – os que obstruem os receptores de estrogênio e de androgênio. Assim, esta fonte de energia dos tumores se esgota e eles perdem força, sucumbindo mais facilmente à quimioterapia ou radiação. “Esta é uma linha de trabalho contínua em que todas as evidências apontam para acrescentar os receptores de andrógenos como potenciais alvos e úteis marcadores de todos os subtipos de câncer de mama”, disse Jennifer Richer, uma das autoras do estudo.

Richer planeja começar em breve os testes clínicos da terapia combinada.

Tags:, , , , ,