Pneumonia pneumocócica

A doença atinge mais de 1 milhão de pessoas, mas pode ser prevenida através de vacina e simples cuidados.

Frischmann_blog_700x240

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) todos os anos cerca de 1.5 milhão de pessoas morrem por infecções provocadas pela bactéria pneumococo, a maioria são crianças com menos de cinco anos e idosos. Esse número poderia ser inferior caso médicos e pacientes lembrassem que essa doença pode ser evitada através da vacina e de hábitos mais saudáveis no dia a dia.

Adultos acima de 50 anos estão mais propensos a ficarem doentes por conta do enfraquecimento do sistema imunológico, por isso a importância da vacinação para essa faixa etária. As vacinas pneumocócicas previnem infecções causadas pelo pneumococo que causam pneumonia e meningite.  Há tipos de vacinas de acordo com a idade, a vacina conjugada faz parte do calendário de vacinação das crianças entre 2 e 6 meses com reforço entre 12 e 15 meses; a vacina 10 valente tem composição de 10 tipos de pneumococos e a 13 valente tem 13 tipos de pneumococo e é a recomendada para os adultos.

Identificar a pneumonia não é fácil pois inicialmente ela pode ser confundida com gripe ou resfriado. Saber diferenciar cada doença torna-se primordial para que o paciente busque um tratamento mais eficaz. Resfriado e gripe são transmitidos por vírus, o que diferencia cada um é que o resfriado tem uma duração menor e é mais leve. Já a pneumonia é uma infecção que pode ser provocada por bactéria, vírus e até fungos, mas com potencial de gravidade. A prevenção vem de hábitos simples como lavar bem as mãos, tomar a vacina e evitar ambientes aglomerados.