Seja o melhor amigo do seu coração.

Todo mundo sabe da importância do coração e que alguns cuidados são essenciais para garantir seu bom funcionamento.

coracao

O coração é um órgão composto por uma forte musculatura responsável por bombear sangue para todos os vasos sanguíneos, e juntamente com o pulmão, oxigenar cada parte do corpo. Uma pessoa saudável tem em média de 70 a 80 batimentos por minuto, resultando no final do dia em uma média de 74 mil litros de sangue bombeados. Leia Mais

Cuidados para tornar seu verão ainda melhor.

Já está planejando como vai curtir o verão? É importante também não esquecer os cuidados para aproveitar o melhor dessa estação.

verao

Cada estação do ano é boa a sua maneira, mas o verão ganha destaque, principalmente, por ser um período de férias e com bastante opções de lazer. Mas por mais divertido que o verão seja o seu objetivo principal é o descanso, por isso alguns cuidados são necessários para aproveitar melhor o momento sem ter as consequências do descuido. Leia Mais

Bons cuidados com sua coluna.

A Coluna vertebral acumula diversas funções no corpo humano e, quando utilizada da forma errada, acaba trazendo problemas.

coluna

A coluna vertebral soma diversas funções no corpo humano, sendo responsável pela sustentação, movimentação, flexibilidade e equilíbrio. Um elevado número de responsabilidades, que acabam trazendo desgaste excessivo, provocando as comuns dores nas costas, que cerca de 80% da população afirma já ter sofrido. Leia Mais

Obesidade Infantil.

A Obesidade Infantil já é considerada uma epidemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). É um grande problema que, apenas no Brasil, cresceu 1000% nos últimos 40 anos.

obesidade-infantil

O quadro da Obesidade Infantil é constatado quando bebês e crianças, de até 12 anos, possuem o peso corporal superior a 15% ao valor médio para sua idade. Leia Mais

Síndromes cromossômicas: saiba mais sobre elas

Seja Down, Edwards ou Patau, o que você conhece sobre trissomias?

Down_blog

Trissomias são doenças cromossômicas. Elas se apresentam de diferentes maneiras, porém todas elas vêm de um distúrbio genético nos cromossomos. O tratamento de cada uma delas é diferente. Veja quais são essas diferenças:

Síndrome de Down
Quando uma pessoa apresenta três cromossomos 21 ao invés de dois, ela apresenta, também, diferentes níveis de deficiência intelectual e aparência facial típica da doença.

As pessoas acometidas pela doença costumam ter estatura mais baixa, achatamento da parte de trás da cabeça, inclinação das fendas palpebrais, pequenas dobras de pele no canto externo dos olhos, orelhas e boca pequenas, língua proeminente, tônus muscular diminuído, mãos e pés pequenos e excesso de pele na nuca.

Há alguns problemas de saúde comuns em quem tem Síndrome de Down, como deficiência auditiva (80% a 90%); doença congênita do coração (30%); problemas intestinais; distúrbios oculares; problemas ortopédicos; leucemia e convulsões.

Não há prevenção da doença, mas quanto mais cedo for diagnosticada, maiores as chances de uma vida normal. Melhorar o desenvolvimento da criança, trabalhar a fisioterapia motora e aprimorar a articulação dos sons da fala são algumas das ações que aumentam a qualidade de vida.

Síndrome de Patau
No caso da Síndrome de Patau, a pessoa apresenta três cromossomos 13, ao invés de dois. A síndrome, também conhecida como Bartholin-Patau, origina-se no óvulo e é mais comum em gestantes com mais de 35 anos.

Os sinais da doença são malformações do sistema nervoso central, baixo peso ao nascer, defeitos na formação dos olhos, problemas auditivos; dificuldades no controle da respiração, lábio leporino e problemas cardíacos congênitos.

A anomalia é mais comum em meninas, afetando em torno de 1 em cada 7.000 nascidos. A doença é a principal responsável por aborto espontâneo no primeiro trimestre da gestação.

Síndrome de Edwards
A trissomia 18, como diz o nome, é a presença de três cromossomos 18 ao invés de dois. Mais comum entre meninas, atinge 1 em cada 8.000 nascidos.

Assim como a Síndrome de Patau, a doença diminui as chances de vida do bebê. Estima-se que, em 95% dos casos, a doença resulte em aborto espontâneo.

Os portadores da deficiência apresentam deficiência física, choro fraco, musculatura esquelética fraca, pouca resposta a estímulos sonoros, deficiência intelectual, crânio disfórmico e maxilares recuados.

Detecção
Os testes invasivos atualmente disponíveis para descobrir a presença de anomalias cromossômica ficaram no passado. Hoje, a partir da 9º semana gestação, de forma segura, através de uma simples amostra de sangue retirado do braço da mãe pode ser feita a analise para descoberta das síndromes mais comuns.

“A partir desse material, será feita a amplificação do DNA presente na amostra. No passo seguinte, é feito o sequênciamento dos SNP’s (polimorfismos de nucleotídeo único), marcadores altamente variáveis que permitem diferenciar duas pessoas. Como metade do material do bebê é herdada metade da mãe e metade do pai, parte dos SNP’s será igual e parte diferente. Através da análise dos valores encontrados por um programa próprio para isso, será feito um perfil de SNP’s da mãe e do feto para estimar, com alta probabilidade de acerto, se o bebê possui alguma das síndromes investigadas”, explica Dr. Gustavo Guida, nosso geneticista.

Com o resultado em mãos em 10 dias, o médico vai tirar as dúvidas, esclarecer as possibilidades de tratamentos e orientar quanto aos profissionais mais indicados para os cuidados desse bebê.

Estudo indica maçã para combater o colesterol alto

Pesquisa da Universidade de Oxford mostrou que os antioxidantes da fruta combatem o LDL

BlogFR03 (2)

Um ditado inglês diz que uma maçã por dia mantém o médico longe. Mas será que isto é verdade? Segundo um estudo realizado pela Universidade de Oxford, pode até ser. É claro que o corpo humano precisa de uma alimentação saudável e balanceada, de exercícios físicos e de menos stress para afastar as doenças, mas uma maçã pode dar uma boa ajuda, sim. Leia Mais

Alimentação do pai influencia formação do bebê antes mesmo de ele nascer

Excesso de gorduras e fast food atrapalham o metabolismo de folato no organismo

BlogFR01 (9)

Enquanto a sabedoria popular afirma que “você é o que você come”, uma pesquisa realizada na Universidade McGill, no Canadá, vem para dizer que você também é o que o seu pai come. Achou estranho? Pois é isto mesmo: assim como as mulheres que pretendem engravidar e passam a fazer uma dieta especial, o mesmo deveria valer para os homens que querem ser pais. Leia Mais

Sintomas de uma crise de pânico são parecidos com os de um infarto

Falta de ar, transpiração e coração acelerado: pode ser uma crise de pânico

BlogFR04 (1)

A síndrome do pânico é um transtorno mental de ansiedade que causa ataques repentinos de medo e desespero. Falar em público, ficar preso em um engarrafamento, se ver no meio de uma multidão… Estes são gatilhos comuns da crise de pânico, mas ela também pode surgir quando menos se espera – durante o sono, por exemplo. Leia Mais

Mitos e verdades sobre a osteoporose

Os ossos ficam mais frágeis com o passar dos anos, mas é possível evitar a doença

BlogFR02 (9)

Ao contrário do que muitos pensam, nossos ossos não param de trabalhar depois que atingimos a nossa altura máxima. Ainda que seu tamanho possa permanecer o mesmo por décadas, o trabalho dos ossos é constante – para se ter uma ideia, a cada dez anos o esqueleto humano se renova por inteiro.

Compostos por uma matriz na qual se depositam complexos minerais com cálcio, os ossos possuem dois tipos de células: os osteoclastos, que reabsorvem as áreas envelhecidas, e os osteoblastos, que produzem ossos novos. Com o passar dos anos, porém, a absorção das células velhas aumenta, e a formação de novas células ósseas diminui. Leia Mais

Estudo sugere que a depressão pode estar ligada a um problema nas sinapses do cérebro

Descoberta pode ser o começo da criação de um “antidepressivo sob medida”

BlogFR05 (1)

Até muito recentemente, cientistas do mundo inteiro acreditavam que a depressão estava ligada à falta de serotonina, um neurotransmissor que tem influência no humor e nas emoções. No entanto, um estudo conduzido pela Universidade de Tel Aviv surgiu para mudar esta ideia e dar uma nova opção de tratamento. Leia Mais