Uso excessivo de redes sociais colabora com o excesso de peso

Diversas pesquisas apontam para o mesmo caminho: o Facebook está nos engordando

Blog_FR3

 

Cerca de 1/6 da população mundial está conectada no mínimo ao Facebook. Considerando outras redes sociais como Twitter e Instagram, temos como resultado um número muito grande de pessoas passando muito tempo conectadas à internet. Por um lado, o fácil acesso a notícias e a praticidade para contatar pessoas é ótimo. Por outro, qual é o impacto destas redes para a nossa saúde?

Além das respostas óbvias, como o aumento do egocentrismo (necessidade de compartilhar fotos, vídeos e opiniões o tempo todo) e do sentimento de inveja ou depressão (quando são os amigos que compartilham em excesso esta felicidade plástica), existe outra consequência perigosa: o aumento da obesidade.

Segundo pesquisa realizada pela Universidade de Ulster, Irlanda do Norte, quanto mais tempo as pessoas passam no Facebook, menos tempo elas passam fazendo exercícios. E, quando praticam exercícios, tendem a eliminar os esportes coletivos.

De acordo com outro estudo, dessa vez  no Reino Unido, quase 4 em cada 10 mulheres preferem pular o café da manhã para poder ficar mais tempo se atualizando no Facebook, Twitter e e-mail. Um em cada 3 adultos checa os e-mails pela manhã, enquanto 25% entra na rede social antes de ir para a mesa do café.

O problema é que diversas pesquisas anteriores já haviam provado que quem deixa de tomar café da manhã tende a comer mais no almoço, além de desejar mais alimentos gordurosos e cheios de açúcar. A correlação é clara: o vício nas redes sociais coloca em risco a boa forma e pode ser indiretamente responsável pelas doenças provenientes da obesidade.

Outro estudo do tipo se chama “Os amigos próximos são o inimigo? Redes sociais, autoestima e autocontrole”, de Keith Wilcox e Andrew T. Stephen. O texto afirma que os consumidores que focam suas atividades virtuais nos amigos próximos (e não em sites de notícias, por exemplo), são mais propensos a escolher um lanche que faz mal para a saúde após entrar no Facebook. Quem usa a rede em excesso e tem muitos amigos próximos nela foi associado a um maior índice de massa corporal, maior episódios de compulsão alimentar, menor limite de crédito e maior número de dívida no cartão.

Pelo bem da saúde, está na hora de controlar o seu tempo online.

Tags:, , , , ,