Vacinação na fase adulta

A Dra. Myrna Campagnoli fala sobre a medida, que é indispensável para a prevenção de doenças.

Firschmann_blog_vacinação em adultos

Tomar vacina durante a infância já é um cuidado habitual no Brasil. Inclusive algumas enfermidades, como a Poliomielite, foram erradicadas graças a campanhas de vacinação regulares. Mas o que muita gente não sabe é que a vacinação continua essencial na idade adulta, podendo prevenir ou amenizar diversas doenças.

As vacinas contra a gripe (influenza) já são comuns para adultos e idosos. Porém, é preciso ficar atento a todo o calendário de vacinação. Segundo a Dra. Myrna Campagnoli, “As indicações variam com a idade, sexo, estação do ano, região de moradia, profissão e a ocorrência de surtos de doenças. Atualmente, tem-se indicado o reforço da tríplice viral que protege contra sarampo, caxumba e rubéola para indivíduos até 49 anos, em virtude do surto de caxumba”.

O processo de imunização promove a formação antecipada de anticorpos. Isto é, permite que o organismo se prepare para combater doenças graves – como hepatites, meningites, HPV, doença pneumocócica e herpes zoster – antes mesmo que elas se desenvolvam.

Para uma proteção completa, a Dra. Myrna alerta para a quantidade de doses: “Algumas delas são realizadas em dose única e outras necessitam de mais de uma dose ou reforços de tempo em tempo, (…) como a difteria e tétano e a Febre amarela, que devem ser tomadas a cada dez anos”.